quinta-feira, 23 de abril de 2009

ilícito? qual ilícito?


Afinal, se se pretende, com seriedade, combater a corrupção, seria coerente penalizar uma das suas mais óbvias consequências.

Mas não... Esta recusa do PS, mas também o indisfarçável mal-estar no PSD (merece aplauso Rangel por o enfrentar!), transmitem uma imagem muito complexa à opinião pública. Especialmente com nos dias que correm em que a credibilidade da justiça e da classe política está de rastos.

Afinal é preciso combater a corrupção. Mas não muito.

Sem comentários: