quinta-feira, 9 de abril de 2009

pequena política

Este artigo de Luís Garcia no Faial Online revela bem toda a extensão do vazio desesperado do PSD Faial. Neste âmbito o título "Desespero" é mais do que apropriado, mas não no sentido que o autor pretendia.

O PSD Faial nunca ultrapassou o trauma de ter sido relegado para o papel de oposição oca, que nunca esteve disponível para assumir responsabilidades e efectivamente fazer alguma coisa pelo concelho. A sua política de terra queimada, ao longo de todo o último mandato, descredibilizou-os completamente perante os faialenses e a prova está na dificuldade que o PSD Faial tem em fazer listas de freguesia ou, mesmo, de conseguir arranjar um cabeça de lista credível. Até porque Luís Garcia, apesar da vozearia descontrolada que despeja em páginas de jornal, não está certamente disponível para abdicar do salário de deputado para o de vereador sem pelouro.

Luís Garcia derrama ódio cego e primário sobre a CDU, tentando apagar as obras, como o saneamento, que o PSD enquanto foi poder nunca teve nem competência, nem a coragem política de lançar. Com esta atitude revela a sua verdadeira preocupação. Não é ganhar a Câmara, não. Isso o PSD Faial sabe que está completamente fora do seu alcance.

A preocupação do PSD é tentar abater a CDU para poder voltar ao rotativismo confortável, em que sem qualquer esforço, mais tarde ou mais cedo, a Câmara da Horta lhes viria cair no colo. O que Luís Garcia não percebe é que esses tempos já lá vão.

Os pequenos políticos têm destas coisas: insistir nas suas próprias cegueiras, esperando que alguém os siga pelo banco barranco abaixo. Lamentável!

Sem comentários: