sexta-feira, 10 de abril de 2009

sismos


Antes que os cépticos venham comentar a oportunidade da apresentação desta proposta, no seguimento do sismo em Itália, importa lembrar que se trata de reapresentar um projecto que foi chumbado pelo PS em 2005.

E é algo que devíamos também ponderar seriamente na nossa Região. Como andam (se andam) os planos locais de emergência nas nossas vilas e cidades?

Ideias simples como reforçar a fiscalização das construções, a coordenação de planos locais de emergência e a hierarquização das situações de risco, acompanhado de um reforço de meios para o Instituto de Metereologia e postos de monitorização sísmica, nunca irão afastar todos os riscos, mas podem fazer toda a diferença perante uma situação de catástrofe.

Haja coragem de a aprovar.

3 comentários:

geocrusoe disse...

não conheço o plano em concreto, pelo que me limito a dizer que concordo com o princípio. Tal como considero importante haver fiscalizações e ordenamento adequado. Numa região como a nossa pode-se fazer construção sismo-resistente, mas não basta mesmo perante um sismo, se a implantação estiver na base de taludes sujeitos a escorregamentos ou se construirmos reservatórios de água a montante de povoações em escarpas de falhas extensas, entre outros exemplos.

alfa-omega disse...

´Não conhceço este blog pelo que pedia mais informações.

Rui Barandas
barandas@gmail.com

rafael disse...

nao conhecia este blog! encontrei quando estava a procura de informaçoes sobre sismos para um trabalho de escola!