quarta-feira, 6 de maio de 2009

desculpabilizar pelo silêncio


Com as ocas justificações de ser uma medida anti-crise e de ir ajudar a desentupir os tribunais dos processos destas multas (já que sendo mais baixos os prevaricadores estarão mais disponíveis para as pagar), o que se pretende é, na prática, desculpabilizar as agressões ao nosso meio ambiente.

Como se não bastasse sermos dos únicos países da Europa onde, com um simples despacho de um qualquer Secretário de Estado, se evita a obrigação de estudos de impacto ambiental em grandes obras. Ou, na nossa região, darmos o estatuto de "estrada florestal" sempre que quisermos fazer mais Fajãs do Calhau.

Sócrates, o ex-Ministro do ambiente que aprovou uma grande superfície comercial em cima de uma reserva natural (essa mesmo, o Freeport!) quer agora embarcar decididamente pelo retrocesso em matéria de legislação ambiental.

É também grave esta falta de visão que não percebe que a crise tem de ser também uma oportunidade de mudança na nossa relação com o meio ambiente.

Falou e falou bem Heloísa Apolónia do PEV. O silêncio da bancada do PS foi esclarecedor.

Sem comentários: