quarta-feira, 20 de maio de 2009

do optimismo eleitoral


Nunca percebi bem estes governantes que julgam ser sua missão pregar com toda a cegueira o optimismo mais serôdio e descabido. Será que julga assim instilar a tal "confiança", esse ingrediente metafísico e milagroso das nossas modernas economias?

No momento em que todos os indicadores são mais negativos do que nuca, talvez Teixeira dos Santos anseie que tenhamos finalmente batido no fundo e, de acordo com a lógica mecanicista que hoje se aprende e se ensina nas universidades, se siga a inevitável recuperação. Talvez repetindo-o frequentemente, o Ministro das Finanças tenha a esperança de eventualmente um dia acertar.

Até Outubro, vamos certamente ouvir ainda muitas vezes esta mesma profecia.

Sem comentários: