segunda-feira, 18 de maio de 2009

nós europeus


Estamos definitivamente no pelotão da frente dos países que mais sofrem com a crise económica. Somos mesmo europeus!

Cai, com estrondo, o mito sempre propagandeado de que a integração europeia protegeria a nossa economia.

Torna-se incontestável, também a dimensão do erro que foi tentar orientar a nossa capacidade produtiva apenas para as exportações, em vez de se ter dinamizado a procura interna e lançado as bases de um sólido mercado interno.

Será que ainda vamos a tempo de mudar de rumo?

Sem comentários: