sexta-feira, 5 de junho de 2009

a sondagem da verdade

A questão das sondagens de há muito ensombra o sistema político português.

Com critérios opacos, fazem-se distribuições desconhecidas, procurando apresentar resultados concretos, decisivos e de leitura simples, de forma a influenciar as votações.

E, se recordarmos, as diferenças enormes que SEMPRE se verificam entre os resultados das sondagens e os verdadeiros resultados eleitorais, apercebemo-nos que estas nada têm de científico ou fiável.

A pergunta impõe-se automaticamente: a quem pertencem e para quem trabalham as empresas de sondagens? Para o bem da democracia não trabalham de certeza!

Retenho uma frase do brilhantíssimo post de Vítor Dias no seu Tempo das Cerejas sobre este assunto:

Sem comentários: