terça-feira, 16 de junho de 2009

toda a razão


Não costumo estar de acordo com Berta Cabral. É mesmo uma sensação estranha, confesso. Mas neste assunto a líder do PSD Açores teve uma postura correcta.

A criação (potencialmente inevitável) do campo de treino para caças é uma ocasião para que a Região faça valer os seus direitos, resolvendo os conflitos laborais e conseguindo maiores contrapartidas. Reconhecendo que será provavelmente mais difícil conseguir contrapartidas financeiras directas, poderá, pelo menos, haver um reforço dos programas de cooperação.

Agora é o momento oportuno para colocar em cima da mesa os interesses dos Açores. Com o silêncio obediente dos nossos governantes da Região e da República dificilmente teremos alguma coisa a ganhar.

3 comentários:

JR disse...

Suponho que o Tiago pensa que os interesses dos Açores passam por pactuar com guerras com argumentos falsos? Entre as outras "pérolas" que nós dá a presença norte-americana.

JR disse...

Se é que há argumentos para aquilo!

Tiago R. disse...

Supõe mal. Mas creio que uma reivindicação em relação à Base das Lajes de "fecehe-se já!" não só não colhe apoio dos açorianos como, eventualmente, nem faz muito ssentido. Já o disse antes.

O que precisamos é de assumir uma posição negocial forte, que nos permita ter atitude diferente. Até porque o Acordo prevê, entre outras coisas, que os EUA necessitam de autorização das autoridades portuguesas para os seus voos militares. É tudo uma questão da atitude que Portugal queira assumir.