sexta-feira, 14 de agosto de 2009

dois responsáveis, um culpado


O famoso relatório encomendado pelo Ministério da Defesa optou pela postura salomónica e confortável de dizer que "a culpa foi dos dois".

Imagina-se o embaraço no gabinete de Severiano Teixeira. Por um lado as objectivas culpas dos seus companheiros socialistas que este mesmo ministro nomeou para a administração da Empordef (empresa que administra o estaleiro) e por outro as óbvias responsabilidades dos seus companheiros socialistas do Governo Regional dos Açores. Que fazer?

A poucos meses das eleições, a melhor solução foi mesmo chutar para canto, dividir responsabilidades, apelar a que se chegue a um entendimento ("porque é que vocês não tentam ser todos amigos?") mas, atenção, sem que isso possa significar novos prejuízos para a Empordef. Este comunicado é uma jóia de cautelosa vacuidade política.

Pelo lado do Governo Regional, continua-se a política de enfiar a cabeça na areia e a negar qualquer responsabilidade. Contra toda a lógica e contra todas as evidências. A reacção de Vasco Cordeiro é mero vento em quem já ninguém acredita. É pena vermos um bom Secretário reduzido a estes papeis, que podem vir a comprometer o seu futuro político.

Já há muito tempo que isto era claro e o actual relatório só o vem confirmar: por muitas voltas que sejam dadas ao assunto, politicamente, este desastre tem apenas um responsável: o Partido Socialista que, quer através dos seus boys nomeados para a Empordef, quer dos seus eleitos no Governo Regional, mais uma vez demonstrou a sua incapacidade, laxismo e incompetência.

Sem comentários: