sexta-feira, 13 de novembro de 2009

obviamente demita-se


As recentes revelações do jornal Sol, com base nas escutas a Armando Vara, vêm mostrar a face oculta do nosso Primeiro-Ministro. Não apenas as mentiras no Parlamento, mas também os escuros financiamentos da campanha socialista, envolvendo bancos, grupos empresariais e celebridades.

Em qualquer outro país do mundo, o PM já se teria demitido. É que o facto de ter havido legislativas recentemente não lhe devolve as condições políticas que já não tem para o cargo que ocupa. Nem esse cenário obrigaria a novas eleições. Tivesse Sócrates uma gota de dignidade ou coluna vertebral e teria entregue hoje mesmo a demissão. Caso não o faça, a possibilidade de uma moção de censura ao governo impõe-se com toda a justiça.

4 comentários:

Anónimo disse...

Cada vez que malham em Sócrates, ele sobe uns pontos.

Ainda não perceberam que este modo de fazer oposição a partir de determinado ponto é contraproducente.

Tiago R. disse...

sugere então que deixe os presumíveis corruptos governar sossegadamente o país sem os chatera muito? É isso, caro anónimo?

Tiago R. disse...

O objectivo não é ganhar ou perder "pontos".
É de termos governantes minimamente dignos e respeitados.

umapalavraparaoprogresso@gmail.com disse...

Só num país comandado pela elite económica mais reaccionária, amparada pelo poder político mais ignóbil, é possível ver coisas deste género.Sócrates, não se demitindo, deveria ser, no mínimo, chamado a Belém, para que todos percebêssemos o que vai por dentro desta auto-proclamada casta política.