segunda-feira, 23 de novembro de 2009

"wake up and smell the lay-off"


Primeiro lay-off nos Açores no Hotel das Furnas

Para os que eventualmente pensavam que a moda do lay-off não chegaria às ilhas, é tempo de abrir os olhos. Apesar de ter recebido benefícios e isenções fiscais, bem como incentivos directos, a empresa Asta, proprietária do Furnas Spa Hotel, que ainda nem foi inaugurado, pôs trinta trabalhadores em situação de lay-off.

Nesta situação, os trabalhadores verão o seu salário reduzido em trinta por cento. A partir daqui a empresa apenas paga trinta por cento desse valor, sendo os restantes suportados pela Segurança Social, ou seja, por todos nós. E ainda dizem se queixam os empresários de falta de facilidades!

Não se percebe muito bem como é que um hotel que ainda nem foi inaugurado pode ter uma redução temporária de actividade. Mas verdadeiramente inexplicável é que existam salários em atraso e, apesar disso, dá-se à empresa ainda mais esta benesse de poder por os seus trabalhadores por conta do Estado!

Afinal os apoios do Governo Regional servem para quê?

2 comentários:

Bruno disse...

o Sr. Tiago R até teria razão se fosse verdadeira a notícia da jornalista Teresa Nóbrega. Conheço muito bem o projecto da ASTA e sei que não é verdadeira a notícia. A ASTA teve uma Inspecção da Inspecção Regional do Trabalho hoje e ficou claro que a empresa não cometeu qualquer infracção e que se tratou de mais uma notícia sensacionalista, na busca de protagonismo, da jornalista em causa. Vamos ver se a jornalista se preocupa agora em repor a verdade....

Anónimo disse...

É máfia. Só pode. O comentador de cima não sabe do que fala. Há lay-off e pela 2ªvez numa unidade que não tem actividade! Como é que isso é possível? Ordenados em atraso? Sim senhor.