quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

desemprego de barriga cheia


Segundo o governante, os números do INE, que apontam para cerca de 8100 desempregados nos Açores, não têm a fiabilidade dos números do govenamentalizado Serviço Regional de Estatística que apenas registam 6750. Ainda de acordo com RB, 82% são apoiados financeiramente e 80% deles conseguem arranjar novo emprego em menos de um ano.

Claro que quer fazer esquecer os desempregados que estão nos programas ocupacionais, os jovens que estão em programas de estágios, os que apenas trabalham a tempo parcial, os que nunca acedem ao subsídio de desemprego por apenas conseguirem contratos de poucos meses, que atiram os números reais do desemprego muito para lá da propaganda oficial.

Ouvindo o Director Regional parece que os (poucos) desempregados açorianos vivem no melhor dos mundos, onde todos recebem a justa compensação e apoio pela sua situação. Não duvidando dos méritos gastronómicos da mesa dos rotários, preferia ter um governo regional com a barriga menos cheia de promessas e ilusões e mais decidido a enfrentar a realidade do problema.

1 comentário:

geocrusoe disse...

Mas temos de reconhecer: manipulação da informação é uma técnica em que este governo é mestre... o problema é a realidade não ser tão manipulável