segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

os Açores estão a mudar


Não se deve, naturalmente, saltar para conclusões ou precipitar decisões sobre um assunto que ainda divide tão fundamentalmente a sociedade açoriana, mas este número deve constituir matéria para reflexão para o radicalismo pró-taurino de muitas forças regionais, que a soldo de negócios instalados, insistem em confundir demagogicamente o que são tradições populares com o que é, objectivamente, um espectáculo bárbaro e sangrento, no qual cada vez menos açorianos se revêem. Como escrevi aqui, algo está mesmo a mudar.

5 comentários:

J. disse...

Com o devido respeito, essa sempre foi a opinião da Maioria. Pode é não ser a opinião de um lobby que tem muita força, isso sim. Negá-lo é não conhecer muito bem a cultura açoriana... Ou tapar o sol com a peneira...

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=qP0sc4uA8WU

Uma das manifestações culturais mais antigas dos Açorianos são as touradas.
A tourada é cor.
A tourada é alegria.
A tourada são sons.
A tourada é Portugal.

Tiago R. disse...

A tourada À CORDA.
Não a importação espanhola das sangrentas touradas de praça.
Aprenda, caro anónimo.

Anónimo disse...

As touradas de praça à portuguesa sempre se fizeram na Terceira.
Quando não havia praça, servia de redondel a Praça Velha, fechando-se as ruas com taipais de madeira.

As touradas são uma das mais antigas tradições dos Açores.

Aprenda caro Tiago.

Tiago R. disse...

Corrija-se, caro anónimo.

As touradas de praça em Portugal, começaram apenas no século XVIII e na Terceira foram impulsionadas pelos exilados liberais no século XIX. Portanto, não desde "sempre".

Mas se o critério de validação das tradições é a sua antiguidade, então relembro os antiquíssimos e vestutos costumes que envolviam cristão e leões ou fogueiras e cristãos-novos. Esses, sim, são bem antigos!