quarta-feira, 28 de abril de 2010

como o caranguejo

Os Açores estão no fundo da tabela nacional de acordo com o Índice Sintético de Desenvolvimento Regional, publicado pelo INE. Este indicador agrega 65 indicadores estatísticos, por três áreas: Competitividade, Qualidade Ambiental e Coesão. Nas primeiras duas os Açores estão a meio da tabela, o que não é mau. Porque em termos de coesão, (que agrega os indicadores sociais, de rendimento e políticas sociais, somos mesmo a penúltima região do país, só superada pela região do Vouga.

O Governo Regional bem pode meter a cabeça na areia e vir tentar desvalorizar este estudo, mas a verdade é que foi feito pelos nossos melhores peritos que, ao contrário do acontece no Serviço Regional de Estatística, não trabalham apenas para dizer ao príncipe que o nosso é o melhor de todos os reinos possíveis.

Sobretudo, estes números mostram-nos que se agrava o fosso das desigualdades que nos tornam uma sociedade infeliz, incompleta e por realizar. É que sem justiça social não há desenvolvimento. E, aqui, os Açores estão mesmo a andar para atrás.

3 comentários:

Anónimo disse...

Há que ter cuidado com as atitudes que temos. Quando menos se espera o azar bate à porta.

Quando o dia chegar fica a saber quem sou.

Tiago R. disse...

Ui! Temos aqui um fã da liberdade de expressão!

Obrigado pela ameaça. É a primeira que recebo neste blogue.

Ufa! Estava a ver que não incomodave ninguém! :)

Anónimo disse...

Nos Açores vive-se melhor do que no resto do país.
Isso constata-se facilmente viajando pelas ilhas.
E porquê se os dados da estatistica dizem o contrário?

Porque temos uma economia paralela fortissima, onde o recibo não aparece.