quinta-feira, 7 de outubro de 2010

a coroa da República

Na cidade da Horta as comemorações oficiais da Implantação da República reduziram-se à colocação de uma coroa de flores na recém-recuperada estátua do Presidente Manuel de Arriaga.

É o grau zero das comemorações já puramente institucionalizadas, formais e vazias de conteúdo, mas teve uma vantagem, diga-se. É que sempre serviu para que fosse finalmente recuperada a estátua do primeiro Presidente da República que, de há muito, oferecia um triste espectáculo de degradação e abandono em pleno cais de Santa Cruz.

Foi pena que nem a CMH nem o Governo tivessem optado por colocar uma coroa de flores na casa desse mesmo Presidente, que espera, há décadas, em ruínas, por esse bonito gesto. E, já agora, o que dava mesmo jeito era colocar mais umas quantas coroas nos muitos imóveis degradados do centro histórico da Horta. Sempre se ia arranjando a cidade!

4 comentários:

geocrusoe disse...

Estou desiludido como a república tem conduzido os destinos de Portugal, por isso optei por não participar em nenhuma comemoração. Mas concordo que entre os aspectos positivos das caras comemorações estão a recuperação da estátua e o arranque das obras de reabilitação/reconstrução da casa Manuel Arriaga.

Tiago R. disse...

Tal como a República teve de esperar até ao 25 de Abril para começar a cumprir alguma coisa do seu programa social, também os faialenses tiveram de esperar décadas pelo arranque dessas obras...

Anónimo disse...

Os donos das casas como é que as podem consertar com a miséria de rendas que os inquilinos pagam?
Não consertam.

Pouco ou nenhum respeito tenho por um regime que germinou por cima sangue do chefe da nação portuguesa?

O regime republicano implantou-se como os casamentos de antigamente. À força.
Só depois, com os anos e com o desaparecimento de alternativas, é que o fomos aceitando.

Nunca o partido republicano de então, manipulado pela maçonaria e pelo seu braço armado a carbonária, tinha ganho umas eleições.

Tiago R. disse...

Tem de rever essa história, caro anónimo. O 5 de Outubro foi precipitado por uma vitória eleitoral do partido republicano.

Sobre o resto, se é, nalguns casos, verdade que as rendas são baixas, também é verdade que nos últimos dez anos andou muita gente a investir no imobiliário, que era a árvore das patacas. Cá, como na América, essa bolha estoirou.