segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

é que não basta mudar as moscas


A líder do PSD Açores continua perdida no seu labirinto, envolta nas brumas das suas ilusões. Longe. Mesmo muito longe de perceber que o que os Açores reclamam é muito mais do que uma mudança de protagonistas. Até porque, afinal, toda a gente prefere o mal que já conhece. Para pior, já basta assim! E não será desta forma que o poder regional eventualmente vai acabar por cair no colo do PSD.

O que Portugal e os açores efectivamente precisam não é de novos protagonistas, mas sim de novas políticas. E, uma vez que o PS continua solidamente implantado no campo iedológico da social-democracia, não pode, obviamente, ser o PSD a fornecer essa alternativa.

4 comentários:

Anónimo disse...

Sem dúvida.
Como é que se pode vislumbrar alternativas em quem ainda há uns anos atras foi poder e, depois de ser oposição, nunca se soube renovar?

Anónimo disse...

Acorda criatura.

Bom 2011

João Cunha disse...

É óbvio para quem tem observado a actuação do PSD Açores que o partido está a atravessar uma crise de identidade enorme.

Crise essa agravada pelo abandono quase por completo das restantes ilhas por parte da sua presidente. S. Miguel pelos vistos será o campo de batalha...

Os Açores não podem voltar ao tempo de antigamente disse...

A Dr. Berta só será presidente do Governo dos Açores, quando a galinha tiver dentes.

É uma lacaia dos interesses centralistas de Lisboa, com Cavaco ao leme, e só olha para o seu territoriozinho de PDL.