quinta-feira, 20 de outubro de 2011

dividir para reinar

A mensagem de Cavaco Silva a propósito dos cortes no subsídio de Natal é a verdadeira antítese do papel dum Presidente da República.

Desde logo tem um objectivo muito claro: dividir os portugueses e desviar a atenção pública da questão da legitimidade e necessidade destes cortes.

Assim, recentra a discussão pública na aplicação ou não deste roubo aos trabalhadores do sector privado, reentrando, mais uma vez, na gasta argumentação sobre os "privilégios" dos funcionários públicos, reeditando a velha táctica do cavaquismo de pôr trabalhadores contra trabalhadores.

Cavaco continua activamente a trabalhar para o Governo do PSD. Sem surpresas, aliás.

1 comentário:

cefariazores disse...

Suspeito que neste caso estava era a trabalhar para si.. mas com o risco de estender mais impostos aos privados para poupar numa pensaozinhas que a ser coerente abdicava...
direitos adquiridos à classe política é algo que não aceito, são eles que legislam os seus direitos.