quinta-feira, 3 de novembro de 2011

para que serve o PS?


Após muitas hesitações, o PS afinal vai abster-se no Orçamento de Estado.

Depois de ter passado por todas as posições possíveis, desde o aprovativo "há 99,99% de probabilidades de o PS aprovar o Orçamento.", ao radicalismo oposicionista do "este é um orçamento contra o país!", o PS afinal vai refugiar-se nas meias tintas duma indefinida abstenção.

Os socialistas continuam claramente prisioneiros da herança de José Sócrates e do acordo com o FMI que subscreveram, sem qualquer vontade ou capacidade de saírem do pântano ideológico neoliberal de fachada humanista para onde se arrastaram. Não sendo nem esquerda, nem direita, nem contra, nem a favor, a abstenção fica bem a esta direcção do PS.

Seguro, esse, continua sem ver os erros do passado nem as asneiras do presente, sem ouvir o clamor do descontentamento e do protesto dos portugueses e, como "o PS não é um partido de protesto", sem vontade de tomar qualquer posição clara, limitando-se a ficar à espera que o poder rotativo lhe volte a cair nos braços. Lamentável!Link

Sem comentários: