segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Коммунистическая партия Российской Федерации


O PCFR afirmou-se como a única oposição consequente à ditadura pouco encapotada de Putin e, ainda, o único que coloca como sujeito principal das suas políticas o Povo Russo, em vez dos oligarcas. Não. Não se trata de saudosismo soviético, nem de branquear todos os defeitos desse antigo regime. Trata-se de entender que o progresso e o desenvolvimento terão sempre de passar, em toda a parte, por uma melhor distribuição da riqueza na sociedade. E isso, os russos sabem há muito tempo.

5 comentários:

Anónimo disse...

por falar em distribuicao de riqueza:

http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=523917

estas a ver pa ? os impostos do Passos e Socrates estao a reduzir as desigualdades e tu ainda te queixas...

Tiago R. disse...

Há sempre dois lados para a mesma notícia:

http://www.publico.pt/Economia/portugal-no-topo-das-desigualdades-da-ocde-1346881

e olhe que não é o Avante!

Anónimo disse...

Nao, nao ha 2 lados. Pois sao coisas diferentes. Eu disse reduzir. Nao falei da posicao relativa. Falei de melhoria.

Os impostos de que tu te queixas estas a reduzir as desigualdades.

Isto so mostra que o PCP tem vindo a defender os trabalhadores mais ricos.

Tiago R. disse...

O que estão a fazer é nivelar por baixo 99% da população.

Anónimo disse...

Olha que nao, acima de tudo sao as pessoas com rendimentos mais elevados, vai ver os numeros dos pensionistas. No regime geral so 10% sao afectados, os mais ricos.#

Nao admira que as desigualdades estejam a diminuir. Mas o PCP e' contra.