sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

de necessária a urgente

Depois do triunfalismo das notícias de ontem sobre a Cimeira Europeia, a possibilidade de um acordo para a revisão dos Tratados Europeus foi afinal bloqueada pela Grã-Bretanha, que pretendia isentar-se das regras europeias sobre regulação do sector bancário e dos mercados financeiros.

À obsessão monetarista da França e da Alemanha, opôs-se o fanatismo desregulador da Grã-Bretanha. Interesses antagónicos que nem a ameaça do desastre comum consegue unir. Estamos já no campo das contradições irreconciliáveis que impedem a superação da crise. A situação está a amadurecer depressa para uma profunda mudança política que, de necessária, está a passar a urgente.

1 comentário:

Anónimo disse...

O UK eh um centro de aldrabices financeiras e lucra a custa do resto do mundo