terça-feira, 8 de maio de 2012

com a pança cheia de crescimento

Como as coisas anda cada vez pior pela velha Europa, o Conselho Europeu já não reúne, janta.

Imagina-se que as iguarias possam ser uma forma de animar um pouco o tom cada vez mais soturno e melancólico dos discursos sobre a situação de cada um dos estados membros, discursos que a nós, pagantes vítimas da austeridade, fariam certamente perder o apetite. Mas não aos famintos chefes de estado e de governo da UE. Na ementa: o crescimento económico, promissor, imediato e saída dourada do imbróglio desastroso em que a UE se mergulhou. No entanto, o chef Durão Barroso, sempre adepto das doses reduzidas, já vai avisando que não quer entusiasmos excessivos, que crescimento a mais faz mal à consolidação orçamental....


Sem comentários: